• Let√≠cia Junqueira

Luanda, Lisboa, Para√≠so. (Djaimilia Pereira de Almeida) ūüćā

Atualizado: Abr 18




Recomendação de hoje!

.

.

Recebi este livro em mar√ßo, como prenda, e, ao ler as primeiras p√°ginas, j√° sabia: vou ficar apegada. Ainda n√£o sei qual √© (nem se um dia terei) "o meu tipo de livro", mas sei que sempre fascinam-me aqueles que n√£o dizem, sugerem. Nesse livro, senti que o enredo n√£o era o mais importante e, em seu lugar, as sugest√Ķes de emo√ß√Ķes, de realidades sociais e de conflitos existenciais. Cartola e seu filho, Aquiles, dois angolanos, partem para um mundo novo para resolver um problema (e descobrir outros). Nesse livro, tal como em todos, n√£o h√° apenas um assunto: trata-se das rela√ß√Ķes familiares, das amizades (as boas e as m√°s), das incongru√™ncias da vida.

Djaimilia despontou na chamada cena liter√°ria com seu primeiro livro "Esse Cabelo", 2015, mas √© com "Luanda, Lisboa, Para√≠so", 2018, que a autora procurou dar for√ßa √† sua vontade de deixar a primeira pessoa em seu livros e passar para a terceira, como disse em entrevista ao jornal P√ļblico. Interessa-lhe as poss√≠veis hist√≥rias dos outros, o que poder√° ter acontecido aos personagens que d√° vida.

Ent√£o, est√° a√≠ mais uma leitura conclu√≠da e recomendada de uma escritora, angolana e negra que vem produzindo uma literatura al√©m de prazerosa, relevante. ūüĎŹūüŹĺūüĆĽ

.

#leiamulheres #literatura #africanwriters #womanwrites #read

29 visualiza√ß√Ķes

¬©2020 por Let√≠cia Junqueira | Uma Negra Brasileira. Gratefully created with Wix.com